Instituto BRB apoia projeto para distribuição de livros em escolas públicas do DF

O Instituto BRB apoia o programa de educação patrimonial promovido pela SEE-DFE e Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), com a impressão de 12 mil livros para distribuição em escolas públicas do DF.

As obras literárias são: “Athos colorindo Brasília” e “Ceilândia, minha quebrada é maior que o mundo”, que versam sobre a importância da preservação do patrimônio público.

O objetivo é disseminar o senso de pertencimento e o cuidado com o patrimônio público para alunos da rede pública de ensino do DF. Os livros fazem parte da coleção Patrimônio para jovens, voltada ao público infanto-juvenil. Com a impressão das obras, o IBRB apoia projetos que valorizam a diversidade e a cultura da cidade.

Para a Presidente do Instituto BRB, Leila Republicano, essa ação é muito importante porque promove articulações das políticas de preservação e valorização do patrimônio cultural. “É muito relevante apoiar iniciativas como esta, porque além de integrar as áreas da educação e da cultura, podemos potencializar o senso de pertencimento dos jovens e assim incentivar a valorização da nossa terra e, principalmente, da nossa gente.”

Sobre as obras

Ceilândia, minha quebrada é maior que o mundo

O livro, voltado a estudantes do 8º e 9º anos, foi feito a partir de inventários participativos realizados em Ceilândia, em 2019. Contou com a participação de 250 pessoas, entre estudantes, professores, gestores e técnicos.

Na obra, são listadas as referências culturais indicadas pela própria comunidade. A narrativa é protagonizada por Aline, uma estudante de escola pública, e de Margarida, sua avó, que percorrem os espaços de Ceilândia e os diferentes momentos de sua história.

O livro também conta com um Caderno de Apoio, de auxílio ao trabalho pedagógico do professor em sala de aula.

Athos colorindo Brasília

A obra foi feita por técnicos do Iphan, por ocasião da celebração do centenário de Athos Bulcão. Voltado ao 4º e 5º anos do ensino fundamental, o livro percorre a formação de Brasília e destaca seus principais bens materiais e imateriais. O protagonista é o próprio Athos.

Fonte: Instituto BRB